POR Marcello Ghigonetto 6 ANOS ATRÁS
COMPARTILHE

Por Marcello Ghigonetto

marcello@blogdacomunicacao.com.br

Que atire a primeira pedra quem não tem uma música que não sai da cabeça neste momento, que diversas canções em especial marcam momentos de sua vida, seja elas boas, ruins e interessantes.

O modo como às músicas falam por nós me instiga e me desperta muita curiosidade em saber como transformar o nosso dia a dia em canção, e até uma parada de sucesso.

Admiro muito compositores nacionais nos mais diversos campos da música popular brasileira. Seja Djavan (mestre), Chico Buarque, Tom Jobim, bem como Seu Jorge, Zeca Pagodinho, Dudu Nobre e Beth Carvalho. Mas o que me fez escrever este texto é mostrar a vocês leitores uma história de uma música que por muito me emocionou e me fez admirar ainda mais o compositor.

Confira a letra abaixo. Leia cada trecho e tente pensar em uma história para isso.

Flor de Liz – Djavan

Valei-me, Deus! É o fim do nosso amor
Perdoa, por favor, eu sei que o erro aconteceu
Mas não sei o que fez tudo mudar de vez
Onde foi que eu errei?
Eu só sei que amei, que amei, que amei, que amei…
Será, talvez, que a minha ilusão, foi dar meu coração
com toda força, pra essa moça me fazer feliz,
e o destino não quis me ver como raiz de uma flôr de liz
E foi assim que eu vi nosso amor na poeira, poeira
Morto na beleza fria de Maria


E o meu jardim da vida ressecou, morreu
Do pé que brotou Maria, nem Margarida nasceu
E o meu jardim da vida ressecou, morreu
Do pé que brotou Maria, nem Margarida nasceu…

 

Agora, escute a verdadeira história da inspiração do poeta Djavan:

Djavan teve como uma de suas companheiras uma mulher cujo nome era Maria. Do fruto do amor deles, Maria engravidou de uma menina que seria batizada como Margarida. Porém, no momento do parto uma complicação obrigou aos médicos terem que optar em salvar pela vida de Maria ou Margarida. Segundo relatos, Djavan teria pedido ao médico para que fosse feito de tudo para salvar as duas vidas, mas o destino foi duro e cruelmente frio, mãe e filha morrem no parto por problemas que fogem a explicação.

Conhecendo esta breve história, passe a ouvir a música sob o novo conceito agora proposto e entenda como os poetas transformam o sofrimento em uma linda melodia.

Flor de Liz – Djavan

Valei-me, Deus! É o fim do nosso amor
Perdoa, por favor, eu sei que o erro aconteceu
Mas não sei o que fez tudo mudar de vez
Onde foi que eu errei?
Eu só sei que amei, que amei, que amei, que amei…
Será, talvez, que a minha ilusão, foi dar meu coração
com toda força, pra essa moça me fazer feliz,
e o destino não quis me ver como raiz de uma flôr de liz
E foi assim que eu vi nosso amor na poeira, poeira
Morto na beleza fria de Maria

E o meu jardim da vida ressecou, morreu
Do pé que brotou Maria, nem Margarida nasceu
E o meu jardim da vida ressecou, morreu
Do pé que brotou Maria, nem Margarida nasceu…

É a vida ensinando a arte. Depois que soube desta história, sempre que escuto esta música procuro refletir sobre tudo que se passa na vida das pessoas que compõem e não importa o ritmo, nem o interprete, nossa vida é marcada por músicas, nossa memória estará sempre rodeada por memórias e por músicas. Viva a Música!

 

TAGS: , ,

15
COMENTÁRIOS
MAIS SOBRE Marcello Ghigonetto
é paulistano de coração e corinthiano de formação. Esse pode ser um pequeno resumo de Tché, apelido pelo qual Marcello gosta de ser chamado. Com 26 anos de idade, é Relações Públicas e Jornalista. Atualmente trabalha com Assessoria de Imprensa. Nas horas livres adora tocar cavaquinho, instrumento pelo qual dedica horas e horas da semana e correr, mas correr pelas ruas. Em seus textos o que prevalece é sempre o humor, seja na saúde, na doença, na alegria ou na tristeza, mas de uma forma inteligente sem exageros e não saindo do tema central. “Com a reestruturação do blog, tenho certeza que vamos desenvolver um excelente trabalho, são novas idéias, nova equipe. O resultado depende da contribuição de cada um. Seja bem vindo” finaliza Marcello “Tché” Ghigonetto.
CONFIRA TODOS OS POSTS DO AUTOR
  • James

    Olha, admiro muito essas pessoas que consegueme escrever dessa maneira…
    É Incrível…..creio que não conseguiria reproduzir tais sentimentos numa música assim….
    O Marcello tinha me contado a história dessa música antes e ja tinha me chamado muito atenção….
    Djavan é um mestre da música!!!!

    ótimo post!!

    abs

  • Liliana Costa

    Djavan é um mestre da música, mesmo! Gostei muito do seu disco Perfil mas o melhor, para mim, é o Milagreiro… Mas mais do que isso tudo é a colaboração com Caetano Veloso em “Linha do Equador”. Tento estar atualizado com a música brasileira nesse site, que eu recomendo muitíssimo…
    http://cotonete.clix.pt/ouvir/radios/tematica.aspx?id=6

  • http://www.curiosando.com.br Rodrigo Piva

    Essa letra realmente é um show. Parabéns pela escolha!
    Abraços

  • Guilherme Freitas

    Linda esta canção Tché. Linda mais ainda pelo o que motivou a escrever. Gosto de algumas músicas do Djavan, ele é simplesmente um dos melhores cantores da música brasileira (que hoje está recheada de porcarias como forró, sertanejo, etc…). Parabéns pelo post.
    Abraços

  • http://daianetorres.blogspot.com Daiane Torres

    Adorei….. adoro música popular brasileira….
    bjs

  • Graziela

    Linda canção..

  • http://www.britescade.com/blog/ Thiago Alexandre

    Linda música. Parabéns!

    Abraço!

  • Abílio Neto – pesquisador musical

    As pessoas deveriam pesquisar mais antes de sairem falando mentiras. A história dessa música tal como se vê acima é absolutamente mentirosa. É obra de um fdp qualquer que não tem o que fazer e sai escrevendo essas besteiras pela internet. O pior é que tem gente que acredita. Acompanho a carreira do Djavan desde o início e posso assegurar que isso é invencionice!

  • geovanni

    gostei da musica!!!!!

  • Eduardo Branco

    Realmente, essa historia não é veridica, inclusive o próprio Djavan desmente no seu site pessoal…
    Abrçs

  • john

    esta é uma musica que pode ser interpretada de formas diferentes, não significa que esta historia da morte no parto seja verdade.
    Alguns compositores brasileiros como o Chico Buarque, Caetano veloso, Djavan, Zé ramalho e Humberto gessinger (dos engenheiros) têm essa habilidade de escrever letras com significados ocultos.

  • http://migre.me/1EnI8 Ana Luana

    “Vou não, quero não, posso não, minha mulher não deixa não, quero não, posso não…”

    Essa é a música que não sai da minha cabeça atualmente.

    Divulgue seus links aqui!

    http://migre.me/31T3R

    1.000 acessos diários!

  • Peter Shilton

    Últimamente eu tenho me sentido dessa forma.O fim do meu relacionamento com GRANDE amor resultou em duas músicas que retratam tudo o que eu to sentindo. são elas : Minha vida é você – HEVO84 e Com ou sem você – Strike.Essas letras descrevem fielmente o que aconteceu comigo, em TUDO mesmo!

  • Emileide

    Belíssimo poema transformado em canção! Com certeza de agora em diante ouvirei essa musica refletindo mais sobre a letra. Parabens Marcello por compartilhar o conhecimento de forma inteligente e suscinta com os leitores do blog. Abcs.

  • Pingback: Tweets that mention MÚSICAS QUE FALAM POR NÓS « Blog da Comunicação -- Topsy.com

 
 
 
Powered by Hotcourses Brasil
 
ApostasOnline.com: Apostas de futebol nos campeonatos brasileiros e mundiais