POR Leandro Lopes 5 ANOS ATRÁS
COMPARTILHE

por Leandro Lopes

leandro.lopes@blogdacomunicacao.com.br

Para estrear minha coluna no Blog da Comunicação, venho até vocês para explorar o conceito básico do Jornalismo: informar. Então vamos lá.

Como disse no parágrafo inicial dessa minha nova jornada, venho a vocês informar algo que achei no mínimo curioso.

O ministério da saúde, maior responsável pela saúde pública no país, disponibiliza no seu site uma carta oficial que expõe seis princípios que todos como bons cidadãos devemos respeitar e seguir, então a quem não conheça. Aqui está:

Primeiro Princípio: Todo cidadão tem direito a ser atendido com ordem e organização. Quem estiver em estado grave e/ou maior sofrimento precisa ser atendido primeiro. É garantido a todos o fácil acesso aos postos de saúde, especialmente para portadores de deficiência, gestantes e idosos.

Todos sabemos que na realidade não é bem assim. por diversas vezes o paciente vai até o posto de saúde e se depara com a falta de médicos para o seu atendimento. A estrutura dos postos também não é lá essas coisas, faltando equipamentos, entre outros. 

Segundo Princípio: Todo cidadão tem direito a ter um atendimento com qualidade. Você tem o direito de receber informações claras sobre o seu estado de saúde. Seus parentes também tem o direito de receber informações sobre seu estado. Também tem direito a anestesia e a remédios para aliviar a dor e o sofrimento quando for preciso. Toda receita médica deve ser escrita de modo claro e que permita sua leitura.

Quando você comparece em um posto de saúde pública, você terá sorte se for atendido, agora qualidade já é artigo raro. Por falta de preparo, baixa remuneração ou qualquer outro motivo, a qualidade no atendimento público não é das melhores. E quanto a receitas claras, e que permitam minha leitura, fica a expressão: “Que letra horrível, parece letra de médico”.

Terceiro Princípio: Todo cidadão tem direito a um tratamento humanizado e sem nenhuma discriminação. Você tem direito a um atendimento sem nenhum preconceito de raça, cor, idade, orientação sexual, estado de saúde ou nível social. Os médicos, enfermeiros e demais profissionais de saúde devem ter os nomes bem visíveis no crachá para que você possa saber identificá-los. Quem está cuidando de você deve respeitar seu corpo, sua intimidade, sua cultura e religião, seus segredos, suas emoções e sua segurança.

Julgo que quando você é atendido de forma a somente fazer com que o próximo paciente entre, você não é respeitado. Quando um medicamento lhe é receitado sem ao menos um tipo de exame, em meu consentimento sua segurança não é respeitada. Quando você se encontrar horas, dias, meses em um fila, visando um atendimento não se sentirá respeitado. Quem já utilizou o sistema da saúde pública, sabe do que estou dizendo.

Quarto Princípio: Todo cidadão deve ter respeitados os seus direitos de paciente. Você tem direito a ver seu prontuário sempre que quiser. Tem também a liberdade de permitir ou recusar qualquer procedimento médico, assumindo a responsabilidade por isso. E não pode ser submetido a nenhum exame sem saber. O SUS possui espaços de escuta e participação para receber suas sugestões e críticas, como as Ouvidorias e os Conselhos Gestores e de Saúde.

Penso que a partir do momento em que você sequer é atendido de forma adequada, você não consegue participar de forma precisa de seu próprio atendimento. Pessoalmente nunca vi um setor de ouvidoria em algum posto que fui, aliás, se existe mesmo esse posto, deve estar cheio de reclamações/sugestões.

Quinto Princípio: Todo cidadão também tem deveres na hora de buscar atendimento de saúde. Você nunca deve mentir ou dar informações erradas sobre seu estado de saúde. Deve também tratar com respeito os profissionais de saúde. E ter disponíveis documentos e exames sempre que for pedido.

Aqueles que procuram atendimento no sistema público, conseguem, e mentem, deviam rever seus conceitos. Afinal, você conseguiu atendimento, o que atualmente é muito concorrido. Em minha opinião o principal dever do cidadão é fiscalizar e reclamar daquilo que não funciona segundo esta carta, estou certo?

Sexto Princípio: Todos devem cumprir o que diz a carta dos direitos dos usuários da saúde. Os representantes do governo federal, estadual e municipal devem se empenhar para que os direitos do cidadão sejam respeitados.

Este princípio prega que os outros devem ser cumpridos, e infelizmente, não o são. Os esforços do governo federal, estadual e/ou municipal tem no mínimo não atingido seus objetivos.

 

“Aqui você viu alguns exemplos de direitos que são seus. Eles são garantidos por lei. Procure na unidade de saúde mais perto de você em exemplar completo da Carta dos Direitos da Saúde.

Esta carta foi feita com a participação dos governos federal, estaduais e municipais e do Conselho Nacional de Saúde. Em caso de dúvida, procure a Secretaria de Saúde do seu município.”

Este é o texto que finaliza a cartilha, que visa mostrar a você seus direitos e deveres quanto a saúde pública. Eu particularmente vou procurar a Secretaria de Saúde do meu município.

Caso você queira conferir a carta você mesmo, clique aqui.

Caso queira visitar o site do Ministério da Saúde, clique aqui.

Ilustrações da própria cartilha do Ministério, todos os direitos reservados.

De olho neles.

Abraço,

Leandro Lopes.

TAGS: , , , ,

15
COMENTÁRIOS
MAIS SOBRE Leandro Lopes
Estudante de jornalismo, 21 anos de idade, filósofo por natureza e como bom ouvinte de reggae, um holofote de bons sentimentos e vibrações. Assíduo participante de discussões políticas e interessado em tudo que gera comunicação, defende que o jornalismo correto (ou próximo disso) é aquele baseado na máxima que diz: "O bom jornalista é feito de conhecimento e coração!" Constantemente buscando conhecimento e ininterruptamente baseado no coração ostenta com orgulho o título de brasileiro, jornalista e tricolor!
CONFIRA TODOS OS POSTS DO AUTOR
  • Gabrielle

    Muito bom por ser seu primeiro texto sobre saúde. Como sei do seu potencial sei que com algumas leituras e pesquisas seus textos estarão sempre de ótima qualidade. Mas espero ver você escrever aqui sobre outras coisas também. Beijos e se cuida.

  • Bruna Braga

    Basicamente comentando.. muito bem escrito e elaborado de um jeito q so você tem.
    Paciencia
    Coragem

    isso é so o começo
    Beijo meu amigo

  • Alessandra Pereira

    Muito bom, adoreei!
    Bem escrito e é a realidade, infelizmente!
    Siga firme aí no seu caminho, tem futuro!!
    Se cuida…

  • TIJUANO

    Ótimo texto, muito bom mesmo, eu que trabalho na área da saúde é que sei dos apuros que passamos pelas duas partes atendido e atendente.. afeee!!!!

  • Katia

    Adorei o texto, nunca parei para ler estes seis princípios, infelizmente continuo com a mesma opinião, os hospitais públicos (a maioria deles) são uma lástima.

  • http://seuluiz.blogspot.com Luiz André

    Quanto ao texto está muito bem redigido e fácil de entender. Quanto ao artigo acho que poucas pessoas sabem deste direito até porque não divulgados. Quando sabem e vão reclamar na Secretaria de Saúde, e nestes casos na maioria das vezes só se consegue falar com o “Santo” e não com “Deus”, geralmente não conseguem valer o seu direito. Acho que a divulgação em massa seria uma forma para tentar mudar este quadro.
    Abraços

  • Ana Cláudia

    Amigo, fico feliz em poder acompanhar a sua evolução.
    Vejo que não apenas vc tem sonhado e sim buscado realizar este sonho.
    Para mim é mais que gratificante estar aqui fazendo este comentário, para que todos saibam o quanto este garoto tem futuro.
    Espero em breve ouvir falar do seu nome por aí, quem sabe no JN, rs!
    Um beijo no coração, sucesso!

  • Guilherme Freitas

    A saúde pública hoje no Brasil tem muitas deficiências, assim como a educação. Os nossos políticos não passam de mafiosos, que tratam com descaso todos os pacientes “mortais”, que não podem utilizar um hspital privado. O mesmo acontece com a educação, onde não há investimento. Dinheiro público não é problema, afinal torram-se milhões em Jogos Pan-Americanos e Copa do Mundo (com festa de uma parte da mídia, que deveria investigar a gastança do dinheiro). Um dinheiro que seria bem gasto para equipar hospitais, aumentar o salários dos profissionais da medicina, entre outros.

  • Paula Ferreira

    Otimo Texto esta de Parabéns por ser seu primeiro texto sobre sobre saúde,
    pelo menos neste blog, uma otima escolha do tema.
    Mas na minha opinião não é bem assim, (O pouco que eu conheço da saude pública) não são todos os pontos de Saúde pública que se enconta nesse estado,
    é possivel encontrar otimos postos ou até mesmo hospitais públicos de qualidade.
    Sei que essa área ainda tem muiito a que melhorar Saúde é um dos pontos mais importantes para qualquer cidadão. (Concordo com Guilerme Freiatas) Dinheiro felizmente é o que não falta. Falta mesmo na minha opinião é um pouco de bom senso dos nossos políticos que não passam de mafiosos… (aqueles que com toda a certeza frequentam os melhores hospitas)
    Esta na hora de mudar tudo isso.

    Beijos Preto tudo de bom =D

  • Pingback: SEUS DIREITOS E DEVERES NA SAÚDE : saude()

  • http://autorizçãodepublicação Elizabete Regina

    Olá sou reporter do Jorna Tibuna popular do municipio de Embu Guaçu sp, e gostaria de reproduzir seu artigo sobre os direitos dos pacientes, desde de já agradeço.

  • Linda inês

    Amei…seria muito mais maravilhosos que todo mundo comprisse essas regars!por que no nosso estado tá precisando muito dessas regras!gente vamos cumprir essas regras para nosso mundo fica cada vez melhor!

  • Zeiza carina

    muito legal seu blog,mas infelizmente tem muita gente que nao sabe seus direito,e as vezes passam despercebidos,seu blog me ajudou em um trabalho escolar ja que estou entrando na area da saude e espero ser uma otima profissional.

  • Andrea

    boa noite!
    Venho através desse espaço expor minha indignação com a saúde pública do Brasil!!!!!!!!!!!

    Hoje não conseguir atendimento em nenhum hospital público aqui na capital do estado de Pernambuco “Recife”.

    Com muito pesar venho expor que a saúde pública no estado de Pernambuco
    é uma vergonha. Na capital pernambucana se alguém necsessitar de
    atendimento hospitalar de urgência fica vagando ent
    re UPAs e Policlínicas pois não existe médicos nessas unidades de prontoatendimento.

    Você não consegue médico nem na capital pernambucana nem na Cidade patrimônio histórico “Olinda”.

    Relato que hoje por volta das 16:30h a UPA de Olinda não tinha médico e
    o plantão do próximo servidor estaria prestando atendimento apenas no
    dia seguinte. Naquele local que deveria prestar um atendimento de
    urgência principal de Olinda não tinha nenhum médico de plantão. Fomos
    orientados a seguir para o hospital de Olinda – Tricentenário que fica
    na cidade alta ” ponto turístico principal de Olinda”. Para minha
    surpresa o hospital de referencia da cidade estava sem médico para
    atendimento , além do mais estava fechado pois nãoi tinha nenuma pessoa
    para dar maiores explicações. Quando estava saindo sem saber para onde
    seguir com um paciente necessitando de atendimento de urgência, fomos
    orientados por taxista local seguir para Recife uma policlínica mais
    próxima seria a policlínica de Campina do Barreto. Porém ao chegar nesse
    local de referência em atendimento pois fica localizado mais próximo de
    Olinda, novamente não tinha nenhum médico. E o pior foi não ser
    necessário nem descer no carro, pois quando paramos o veículo o
    vigilante local já infromava que não tinha médico para nehum tipo de
    atendimento. Recebemos a seguinte orientação pelo funcionário para
    seguir até a UPA do Brejo, que fica do outro lado da cidade do Recife.
    Ressaltando que hoje é feriado na capital pernambucana e acontece um
    evento justamente na avenida principal que liga o caminho da policlínica
    até a UPA do Brejo. Por não conseguir atendimento de urgência
    retornamos para Olinda sem ser atendido.

    Fica uma pergunta que necessitamos de uma resposta.
    —Onde fica os impostos pago por nós contribuintes que destinado a saúde pública????????????????????????

    Agora me vejo numa capital que será sede da COPA DO MUNDO 2014, que não existe saúde pública !!!!!!!!!!!!!

    E os governantes prometendo ter uma UPA em cada bairro ……

    Agora meus queridos governantes, para quê ter uma UPA em cada bairro se
    não tem o principal MÉDICO para efetuar apenas um atendimento de
    urgência?????????????????

  • duds

    Oi, adorei esta publicação , pois estou muito indignada !! Além de no posto de saúde do meu bairro só ter atendimento de manhã , o dentista q me atendeu foi muito grosso comigo, me tratou como se eu fosse um lixo, e ainda se não bastasse ele colocou enzima na minha boca e agora não estou conseguindo morder!!!! Atendimento péssimoooo!!! Gostaria muito q no Brasil estivesse máquinas de avaliação de atendimento, porque é um absurdo! O medico que esta ali ta sendo pago pra isso e se estivesse como avaliar o atendimento talvez aumentasse o nível do atendimento e caso não melhorasse , o médico poderia perder seu cargo e dar lugar a outro q cumpra seus deveres e obrigações! #indignadaComObrasil

Você prefere plebiscito ou referendo para a reforma política?
 
 
 
Powered by Hotcourses Brasil
 
ApostasOnline.com: Apostas de futebol nos campeonatos brasileiros e mundiais