Quem tem direito ao Vale Gás?

Quem tem direito ao Vale Gás?

O Vale Gás funciona com um pagamento periódico para todos os cadastrados no programa. A assistência é paga em dinheiro e o beneficiário pode comprar onde e quando quiser seu gás. Não existem postos de atendimento cadastrados e únicos para solicitar o benefício.

Até então o programa deve continuar por muitos anos e não há indícios de ser cortado. Mesmo com as mudanças de Governo continua como um dos benefícios mais sólidos do mercado visto a quantidade de gente a qual ajuda.

O benefício é necessário por diversos pontos. Um deles é que o Calendário Bolsa Família 2020 é paga em um valor muito curto, a partir de R$ 39. Esse é um valor inferior ao custo do gás de cozinha, o que deixaria alguns beneficiários sem alimentação por direcionar o dinheiro para o combustível para o preparo dos alimentos.

Como ter direito ao Vale Gás

O primeiro passo para ter direito ao Vale Gás é fazer parte do Cadastro Social do Governo Federal. É o mesmo cadastro do Bolsa Família. Basta procurar a prefeitura de sua cidade ou um dos postos de atendimento do Bolsa Família para se cadastrar.

As regras para ter direito são as mesmas do Bolsa Família. É preciso ter renda familiar mensal de até meio salário mínimo. Os benefícios pagos em conjunto dos projetos sociais não devem somar mais que R$ 180.

O valor do Vale Gás varia de acordo com a composição familiar. Afinal, mais membros da família cozinham mais e consomem mais botijões de gás por mês. Famílias maiores recebem um pouco mais.

O dinheiro do Vale Gás é pago juntamente com o Bolsa Família. O saque então é realizado com o mesmo cartão para ambos em uma casa lotérica ou agência da Caixa Econômica Federal.

Governo cobrará imposto sobre juros e dividendos

A Receita Federal do Brasil ainda não divulgou o Cronograma do Imposto de Renda 2020, com o prazo para o contribuinte fazer a declaração de IR 2019. É importante que o contribuinte que se enquadre nas regras de obrigatoriedade para declaração não perca os prazos. De qualquer forma é essencial ir se preparando para evitar que os problemas possam vir a acontecer.

Confira abaixo o calendário do imposto de renda 2020, com o cronograma completo da declaração do IRPF:

  • 20/01/2020 – Serão disponibilizados os programas auxiliares no portal da receita federal, para Carnê Leão 2019 e Ganho de Capital.
  • 23/02/2020 – Será disponibilizado o programa gerador da Declaração do Imposto dobra a Renda de Pessoa Física 2019 (DIRPF 2019) para download no endereço da RFB.
  • 02/03/2020 – Receita começa a receber a declaração da DIRPF.
  • 02/03/2020 – São disponibilizadas as declarações da m-IRPF e pré-preenchida.
  • 28/04/2020 – Fim do prazo de entrega do DIRPF 2020

Quem deve declarar o Imposto de Renda?

Segundo dados da Receita Federal Brasileira, a Tabela Imposto de Renda 2020 deverá ser realizada por todos os cidadãos que se enquadram acima do piso de isenção do IRPF 2020. Confira abaixo quem deve declarar o Imposto de Renda 2020:

  • Quem realizou operações financeiras na bolsa de valores, ou de compra e venda de capital estrangeiro;
  • Quem tem bens (casas, carros, terras, etc) cujo valor de venda totalizem acima de R$300.000,00;
  • Quem teve rendimentos não tributáveis, no ano anterior, cujo valor superasse R$ 40.000,00;
  • Quem teve rendimentos tributáveis durante o ano de 2017, cujo valor superasse a faixa de R$ 28.123,00. Acima dessa faixa, o pagamento de imposto de renda será obrigatório.
Consultar Impostos de Responsabilidade do DETRAN

Consultar Impostos de Responsabilidade do DETRAN

Com uma plataforma bem fácil de ser manuseada, o DETRAN oferece aos seus contribuintes a opção de gerar a guia do boleto de pagamento do IPVA diretamente do seu site. Para acessar, basta ir ao site e depois se dirigir ao tópico BOLETOS, onde há, entre outros pagamentos, o do IPVA São Paulo. Após clicar, escolha a parcela a ser quitada, preencha os dados e o código de segurança que se encontra na tela. Quem ainda prefere fazer tudo de forma presencial, precisa se dirigir a uma unidade do DETRAN dentro do prazo previsto com os documentos do motorista e do veículo em mãos.

Como pagar o IPVA

Para pagamento do IPVA presencialmente, o contribuinte pode escolher as opções Boleto, CRLV (paga apenas em dinheiro), DARE (com código de barras). Correntistas podem fazer o pagamento em caixas eletrônicos de seu respectivo banco juntamente com o boleto. Correntistas do Itaú também pode fazer o pagamento com o DARE. Para clientes do Banco do Brasil, não é necessário ter boleto, precisam apenas ir a uma unidade de autoatendimento, acessar a opção de pagamento sem código de barras, seguir os passos e autorizar o débito.

Para pagamento via internet, basta ser correntista e pagar o boleto normalmente, com a confirmação do pagamento em 24 horas. Quem escolheu a opção de pagamento com o DARE precisa ser correntista do banco Itaú. Demais clientes podem efetuar o pagamento na boca do caixa de qualquer banco. Clientes com o pagamento atrasado, precisam se regularizar na Secretaria Estadual, do contrário, estarão sujeitos a ficar com nome no Serasa.

Serviços do DETRAN

Nas unidades VAPT VUPT do DETRAN é possível encontrar variados tópicos prestação de serviços relacionados ao pagamento de taxas de veículos automotores assim como pedidos de transferência, alterações, segundas vias, consultas de multas e etc. Essas e outras opções também estão disponíveis no site do DETRAN.

Para maiores dúvidas e informações, há o DISK DETRAN, com atendentes que auxiliam e informam os clientes sobre CNH, IPVA, multas de veículos e outros assuntos relacionados.

MEC libera página do participante para candidatos do ENEM

MEC libera página do participante para candidatos do ENEM

Confira abaixo informações sobre a Isenção Enem 2020 e saiba como declarar carência no exame e quem pode realizar esta declaração.

O Enem 2020 – Exame Nacional do Ensino Médio é a porta de entrada para o ensino superior no país, pois através do desempenho obtido no exame os estudantes podem concorrer às vagas dos programas do Governo Federal, como Prouni – Programa Universidade Para Todos e Sisu – Sistema de Seleção Unificada.

Para poder participar do exame os candidatos devem pagar uma taxa de inscrição, que na edição de 2020, assim como em todas as últimas edições, deverá ser de R$ 35,00.

Direitos dos Estudantes
Direitos dos Estudantes

Porém há isenção aos estudantes que estão cursando o ensino médio em escola da rede pública e que vão concluir os estudos no ano de 2020. Os estudantes que se enquadram nesta condição são automaticamente isentos do pagamento da taxa, estando livres de fazer qualquer tipo de solicitação ou declaração.

O Edital do Enem 2020 prevê que estudantes que não tenham condições de pagar a taxa, se declarando socioeconomicamente carentes, poderão receber a Isenção Enem 2020.

Para realizar a solicitação da isenção, entre outras coisas é preciso acessar a página do participante Enem.

Como Solicitar a Isenção Enem 2020?

Durante as inscrições, que estarão disponíveis provavelmente em maio, e poderão ser efetuadas, o estudante deverá, entre os últimos passos, clicar sobre a opção “Declarar Carência”, na parte inferior da página. Feito isso, na página seguinte deverá ler com atenção o texto apresentado e logo depois clicar em “Confirmar”, caso concorde que não tem condição de pagar a taxa.

Os pedidos de isenção são analisados pelo INEP – Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira, sendo levadas em conta as informações declaradas pelo candidato na inscrição.

Após a análise o pedido é deferido ou indeferido. É responsabilidade do participante verificar se a solicitação de isenção da taxa de inscrição foi deferida no sistema de acompanhamento da inscrição.

Os estudantes que tiverem os seus pedidos deferidos não precisarão se preocupar. Eles estão inscritos no exame e não precisarão inclusive apresentar qualquer comprovação da Isenção Enem 2020 nos dias das provas.

Porém, se o pedido foi indeferido, o candidato deve imprimir o boleto (Guia de Recolhimento da União – GRU Simples), também disponível na parte inferior da tela, e efetuar o pagamento até a data de vencimento estabelecida pelo edital.

Quem não pagar a taxa dentro do prazo previsto estará automaticamente excluído do exame.

Saiba como consultar o Extrato de seu INSS

Extrato INSS 2020 – Os pagamentos atenderão mais de 32 milhões de pessoas em todo o território nacional, entre aposentados, pensionistas e também segurados do INSS 2020. O calendário com todas as datas de pagamento é importante por auxiliar as pessoas que serão beneficiados que poderão se organizar neste ano através do dinheiro que será pago.

O critério para o pagamento do INSS é feito através do último número do cartão do beneficiado. Se a data de pagamento coincidir com algum dia do final de semana ou feriado nacional, o pagamento será realizado no próximo dia útil seguinte. Confira abaixo a tabela INSS 2020 do calendário de pagamento e aproveite para organizar as suas finanças no decorrer do ano.

É importante lembrar ainda que o pagamento do INSS 2020 é feito de imediato para aqueles que são segurados e recebem o piso previdenciário. Para essas pessoas, o pagamento é realizado até o quinto dia útil de cada mês.

Extrato INSS 2020

A consulta ao extrato INSS 2020 permite você descobrir qual é este valor a ser pago. Entre todas as ferramentas presentes no site para diversas consultas, o extrato do valor INSS é um deles, o que facilita ainda mais agilidade e ajuda o beneficiado a se programar e organizar suas finanças de acordo com a renda que receberá.

Através dessas consultas o beneficiado poderá acompanhar a sua situação junto a previdência mensalmente. Saber quais foram os pagamentos realizados e se há algum benefício a ser pago ainda. Além disso, no site é possível além de tirar o extrato INSS e todas as dúvidas, você pode realizar alguma reclamação se desejar.

Consulta Extrato INSS 2020

Realize a consulta extrato INSS 2020 pela internet, isso poderá ser feito através do link direto do site INSS 2020, basta seguir os passos abaixo:

  1. Acesse o site do dataprev www.dataprev.gov.br;
  2. Digite o número do seu benefício;
  3. Informe a data de nascimento do beneficiado, contendo quadro algarismo no ano, por exemplo, 02/06/1982;
  4. Além disso, é necessário informar também o nome do beneficiado e o número do CPF.
  5. Digite os caracteres informados;
  6. Clique em “Visualizar”.

É importante que para realizar a consulta extrato INSS, todos os dados sejam informados de forma correta e verídica para que a mesma possa ocorrer de forma correta.

Concurso INSS 2020

O concurso INSS 2020 havia sido divulgado no ano passado para o preenchimento de mais de quatro mil vagas. Para ser realizado o concurso tece autorização do Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão (MPOG). Inicialmente estavam estipuladas 3.080 vagas para o concurso do INSS.

Porém, a solicitação oficial encaminhada para o Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão prevê um total de 4.730 vagas para o concurso do INSS 2020. As oportunidades variam entre os cargos de técnico do seguro social, nível médio para perito e analista do seguro social. Os salários partem de R$ 4.620,91 até R$10.559,64.

http://www.previdencia.gov.br/.

Mesmo ofertando mais de quatro mil vagas, o concurso INSS não repõe todas as necessidades da instituição, de acordo com a Associação Nacional de Proteção e Apoio aos Concursos. A Associação afirma que o déficit no INSS é superior a 10 mil servidores, que devem ser contratados em todas as regiões do País.

Informações sobre o Programa Universidade para Todos criado pelo Governo Federal

O Programa Universidade para Todos é uma das maiores criações do Governo Federal, tendo sido instituído no primeiro mandato de Lula. O então Ministro da Educação, Tarso Genro, posteriormente Governador do Rio Grande do Sul foi um dos responsáveis pela efetivação desta lei.

O programa acompanhou o crescimento do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio), tendo hoje atuação totalmente integrada e beneficiando milhares de brasileiros que tem a possibilidade de fazer um curso superior de maneira parcial ou até mesmo integralmente gratuita, tudo isso em virtude desta parceria, em que o Governo Federal beneficia as instituições com determinadas isenções fiscais.

O funcionamento do ProUni é muito simples. O programa abre inscrições duas vezes por ano, usando as notas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) do ano anterior. Dentro do programa a funcionalidade é muito semelhante à do Sisu, sendo que os alunos escolhem duas instituições de preferência, em que as notas de corte são atualizadas constantemente.

Caso consiga ser aprovado na primeira ou demais chamadas, o aluno é convocado a comparecer na instituição de sua escolha. Vale ressaltar que o estudante será chamado na primeira instituição em que a lista chegar ao seu nome. Caso seja aprovado na primeira chamada nas duas instituições escolhidas, a primeira opção é levada em consideração.

Após ser aprovado, o aluno segue até a instituição, comparecendo no setor interno de bolsas, em que serão exigidas algumas documentações muito importantes. No primeiro contato é necessário comprovar residência, renda e ainda levar documentação que ateste sua convivência com o grupo familiar cadastrado no sistema do ProUni.

Tendo em vista as grandes exigências, é de vital importância fazer o cadastro correto e que possa ser legalmente atestado, pois todas as informações serão averiguadas e posteriormente deverão ser comprovadas.

Caso a Instituição de Ensino ateste que as informações fornecidas no cadastro são verídicas, o aluno é chamado para a matrícula, na qual deverá levar uma série de documentações, todas reconhecidas em cartório.

Quem pode participar do ProUni?

Podem participar do ProUni os estudantes egressos do ensino público ou bolsistas (integrais) em instituições privadas. Para quem fez o ensino médio fracionado, sendo parte na rede pública e parte na rede privada, a condição nesta segunda opção também deve ser de bolsista integral. Pessoas com deficiência e funcionários da rede pública de ensino também podem participar.

O candidato não deve ter concluído nenhum curso superior para ter direito a bolsa no ProUni.

Enem ProUni: Entenda essa relação

O Enem e o ProUni funcionam de maneira integrada. O primeiro passo para o estudante que deseja ganhar bolsa no ProUni, é realizar o Exame Nacional do Ensino Médio. Todos aqueles que ficarem com nota acima de 450 (média) e não zerarem a redação Enem, tem o direito de estarem se inscrevendo, desde que, obviamente, estejam dentro dos requisitos explicados anteriormente.

No momento da inscrição no site do ProUni, basta inserir o número da matrícula do Enem 2019, bem como o Cadastro de Pessoa Física (CPF), que logo o acesso será liberado.

15 DE MARÇO DE 2015 TEVE MUITO DE 1964

Não se fala em outra coisa senão na crise política que  aterrizou no Brasil. Milhares de pessoas foram às ruas  no último domingo, 15 de março de 2015, com o propósito de manifestarem suas insatisfações com o atual governo de Dilma Rousseff. Os pedidos para que algo seja feito foram dos mais variados, passam de reforma política à intervenção militar, curiosamente, pois todos lutam pela liberdade de expressão, pela verdadeira democracia, já que houve quem saísse com cartazes alegando que o Brasil não se tornaria uma nova Cuba, pleno de certeza de que com militares no poder a democracia estaria garantida.

As principais queixas giram em torno da economia,reclamam de impostos absurdos, inflação, conta de luz  e gasolina com preços nas alturas, mas claro que não poderia faltar o fator primordial para derrubar um governo: impunidade à corrupção. Derrubar  governo sim, pois o pedido de impeachment da presidenta ecoava a céu aberto pelas ruas, governo com menos de quatro meses de vigência, eleito em votação pública, escolhido pela maioria dentro das vias que a democracia exige e nos contempla. Governo que também, até agora, não abre precedentes para que a presidenta seja deposta do cargo que lhe foi atribuído legitimamente, repito, dentro das vias democráticas.

Que tipo de luta pela democracia, então seria essa? Não estão sendo capazes de respeitar a mesma, mas clamam por ela, enquanto a exercem nas ruas pedindo a volta do regime militar. Um tanto contraditório, no mínimo.

Falta entender que na democracia legítima, não importa o quanto seja incômoda ou contrária às nossas preferencias, particularidades e opiniões, a política estipulada por um governo, nem o quanto estamos nos sentindo lesados pelo mesmo, e principalmente, se o nosso candidato não foi o eleito, nós não podemos sair gritando a plenos pulmões feito crianças birrentas por impeachment ou intervenção militar, como se não soubessem o que estão fazendo e dizendo (no fundo acho que não sabem, visto pelos acontecimentos do dia 15), sem examinar os fatos e a história de um país que passou 21 anos sob repressão, desigualdades sociais gritantes e não se engane, corrupção varrida para debaixo do tapete.

A maioria escolheu o PT  e elegeu Dilma Rousseff, e assim permanecerá pelos próximos quatro anos. Aos descontentes basta conformar-se.

Quando o governo vai contra a minha ou a sua ideologia ele deve ser cobrado, mas de forma relevante, com protesto, mas protestar com embasamento, sabendo o que você quer quando sair às ruas. Quando você souber o que quer, questione o seu querer, porque ele pode ser apenas incapacidade de aceitar as escolhas alheias, e pior ainda, incapacidade de pensar no coletivo.

Esse texto não é defesa ao governo, é defesa ao bom senso, à democracia e à capacidade que eu acredito que todos temos de refletir sobre as coisas que nos cercam. Qualquer pessoa que sonhe com o fim da hierarquia social consegue entender que no Brasil, nunca estivemos tão perto de uma sociedade igualitária, por mais distante que estejamos da igualdade ideal.

15 DE MARÇO DE 2015 TEVE MUITO DE 1964

MÍDIA: É só ligar  a tevê ou ler um jornal que enxurradas de notícias destacando o possível impeachment são despejadas sobre qualquer brasileiro; sem que haja qualquer indício de ilegalidade nas ações de Dilma Rousseff;
MANIFESTANTES: Milhares de pessoas saem às ruas pedindo golpe militar para intervir no atual governo; (como se o golpe fosse intervenção divina);
MÍDIA DE NOVO: Divulga em destaque as milhares de pessoas,que insatisfeitas,pregam a volta do regime militar como alternativa
PARTIDÁRIOS: Pessoas identificadas com vestimentas ou alusão a partidos políticos determinados são hostilizadas e atacadas fisicamente;o que causa confrontos sem destaque importante pela grande mídia (mais uma vez)
IMPEACHMENT/GOLPE: Claro, a acusação: corrupção instalada no governo,pronto já tá tudo preparado para deposição do cargo, até porque tudo isso começou, novamente, com o PT. (ironia,né gente.)

Bolso Cheio

A crise econômica no Brasil aumentou o custo de vida da maioria das pessoas de classe média e baixa. Assim como o leitor, este colunista também sentiu no fim do mês que teria que apertar os cintos se não quisesse ficar no vermelho. O transporte está mais caro, a comida está mais cara, a luz está mais cara, a água está mais cara… Mas, enquanto isso, nas águas calmas em que navegam os políticos, não chegou sequer um movimento no curso que pudesse estremecer suas embarcações.

O dinheiro que banca os partidos políticos brasileiros ficará mais gordo, e você pagará essa conta. Atendendo a pedidos dos parlamentares, o relator do Orçamento do Fundo Partidário, que dá dinheiro aos partidos para as eleições (entre propagandas e custeio), senador Romero Jucá (PMDB-RR), vai alocar em 2015 cerca de R$ 570 milhões para o fundo, destinado a financiar as estruturas partidárias.

É um aumento de 45,2% sobre o que foi destinado no Orçamento de 2014 (R$ 392,4 milhões) e praticamente o dobro dos R$ 289,5 milhões que o valor proposto originalmente pelo governo. Será a maior “turbinada” no Fundo Partidário desde o Orçamento de 2011, quando os parlamentares passaram a complementar os montantes sugeridos pelo Executivo.

Isto significa campanhas mais caras, com mais efeitos pirotécnicos e armação de circo da história na corrida presidencial de 2018. E isto significa mais dinheiro nos bolsos dos políticos, desviados pela corrupção. E também quer dizer que o eleitor será mais uma vez enganado pelas fantasias mostradas dentro das propagandas de rádio e televisão.

O emaranhado de partidos e a relativa facilidade com que se formam partidos políticos faz com que fundar um partido vire um verdadeiro negócio. Assim como fazem alguns dos chamados nanicos (PSDC, PSC, PRTB…), que quase nunca elegem sequer um representante, mas que mesmo assim mantém-se firme, vivendo do dinheiro do Fundo.

Isso é resultado do congresso conservador eleito nas últimas eleições. Não há congresso que recuse tal proposta se não elegermos deputados e senadores com o compromisso de melhorar o país. Fundar e manter um partido virou negócio empresarial, com margens de lucro absurdas.

Alternativa dos que declaram ódio ao PT, Senador Aécio Neves tem os pés bem na lama…

Além de ser citado por Alberto Youssef na Lava Jato, Aécio também é citado no escândalo da antiga empresa de energia Furnas, que teria desviado dinheiro público para campanhas do PSDB entre 1994 e 2001. É necessário que o eleitor fique atento, pois nos emaranhados da corrupção, o PSDB tem tanto pé na lama quanto o PT. Vide o escândalo no cartel dos trens e do metrô paulistano, nas gestões Covas, Serra e Alckmin.

Fim da parceria?

O presidente da Câmara, Eduardo Cunha, disse que o PMDB tem candidato próprio em 2018: Eduardo Paes, prefeito do Rio de Janeiro. Essa atitude só mostra o que já sabemos de cor: o PMDB cansou da parceria com o PT e agora quer seguir sozinho. Mas engana-se quem acredita nessa história da carochinha. O PMDB esteve e continuará (enquanto deixarmos) ao lado do governo, seja PSDB, PT, PSB etc. Sobre o anúncio, já mostra a péssima qualidade em 2018 de candidatos: Aécio, Paes e Lula não representam em nada os interesses públicos. Pelo contrário, parafraseando com Luciana Genro, são todos “gêmeos siameses”.