POR Ant Lima 3 MESES ATRÁS
COMPARTILHE

por Ant Lima
entretenimento@blogdacomunicacao.com.br

Oi gente!

Como prometi, voltei para finalizar aquela série especial de dicas para os novos escritores!

Créditos: Divulgação

Para relembrar ou atualizar, a primeira matéria trazia algumas dicas básicas para quem quer escrever um livro, algum macete que pode ser útil na hora de começar a cria sua história, pra quem não leu ainda, clique aqui e corre pra ler!

Na segunda matéria as dicas foram voltadas para quem já tem um livro pronto em casa, dentro da temida gaveta, e lá escrevi alguns dos meios mais simples para publicar o seu livro, pagando caro, pagando pouco ou não pagando nada, quem não leu clica aqui e se atualize, não é?

Agora, para fechar com chave de ouro, as dicas para divulgar e vender o seu livro!  Afinal, não adianta nada publicar o seu livro, receber sei lá quantos exemplares em casa e não bolar um plano para divulgar e vendê-lo, né! É o seguinte, separei as dicas de hoje por assunto, vamos lá?

Evento de lancamento;

Esse é o sonho de qualquer escritor! Publicar o livro e chamar toda a galera para o evento de lançamento, em um lugar maneiro, com câmeras e pessoas bonitas, quem sabe alguns drinques e seu livro lá, em destaque para todo mundo ver. Mas nem sempre é assim que da pra fazer certo? Foque no que importa; apresentar o livro para sua galera e claro, começara vendê-los! Com ajuda de pessoas certas seu evento será um sucesso, e pode ser em uma livraria, em um salão luxuoso ou na sua própria casa, tendo bom gosto o resto é tranquilo!

Para não dar erro, faça convites e mande para a galera com um mês de antecedência, mas não deixe de confirmar a presença deles no evento para não te descontrolar. Leve tudo na ponta da caneta, gastos, lista de convidados, venda dos livros etc.  E se puder, ofereça um desconto para quem comprar na festa, dependendo crie promoções para o dia entre outras ideias.

Divulgue na internet!

A web há vários blogs literários voltados aos novos autores, você envia um exemplar do seu livro para o blogueiro e ele te entrevista, cria uma resenha para o seu livro e posta para os leitores do blog, acho interessante. Mas muito cuidado com essa ideia, pois eu mesmo já entrei numa fria com blogueiros irresponsáveis que apenas querem um exemplar de graça. Além de serem mal educados, mal informados, querem tentar estragar algo que você fez com tanto carinho. Então pesquise sobre o blog, converse com outros autores e envie só quando tiver certeza de que não vão apenas falar mal do seu trabalho, e não aceite papinho de que cada um tem sua opinião e bla, bla, bla… Embora a grande maioria dos blogueiros querem mesmo é te ajudar, divulgar a literatura nacional.

Além dos blogs literários há páginas na web voltadas a este assunto.

Reuna seguidores.

É essencial ter uma turminha de leitores, eles ajudam muito na divulgação. Crie um página na internet, site ou blog, para você como escritor, é pra esta página que você vai redirecionar seus futuros leitores. Através de redes sociais como o twitter e o facebook, você divulga seu trabalho e trai pessoas para sua página, assim a galera conhece seu trabalho, conhece seu nome e quem sabe acaba ficando com você por toda a carreira, que está só começando, não é?

Não se esqueça de sempre trata-los bem e nada de dar um de escritor estrela, aquele que esnoba geral só porque o livro começou a fazer sucesso, lembre-se, humildade é uma das chaves para o sucesso!

Livros virtuais estão super em alta!

Já leu isso em algum lugar, certo? Então, realmente o índice de compras de livros digitais vem crescendo assustadoramente, (até surgiram boatos de que os livros impressos estavam com os dias contados, que exagero). Mas não deixa de ser uma boa ideia, então que tal colocar seu livro a venda em alguma das inúmeras lojas e e-book na internet? Alguns sites são pioneiros nisto, o Amazon, Itunes, Apple e até no Google Livros, é uma boa!

  Ofereça promoções culturais.

Crie uma promoção bem bacana e temática para a galera, quem sabe uma pergunta legal, e a melhor resposta ganha um exemplar. Ou pode ser um sorteio através de divulgação, aquele que quem curte e compartilha o banner está concorrendo, ideias não faltam, mão na massa!

 Já viu algum book trailer?

É a maior onda! É como se fosse um trailer de um filme, mas é de livros! (Bah, não brinca!) Sim! É muito bacana e ajuda muito as pessoas entenderem a história do seu livro! Inclua mídia e som com a sinopse do seu livro e terá um book trailer bacana! (Mas não faça algo muito grande). Se ainda não entendeu, de uma olhada no exemplo:

Imagem de Amostra do You Tube

As ideias são muitas viu! Não tenha medo de inovar e de expor seu trabalho, logo será um sucesso! Beijão e boas vendas!

TAGS: , , , , , , , , ,

3 COMENTÁRIOS
POR Guilherme Freitas 3 MESES ATRÁS
COMPARTILHE

por Guilherme Freitas
esportes@blogdacomunicacao.com.br

No dia 13 de julho de 2014, o Maracanã vai entrar em uma seleta lista: a dos estádios que sediaram duas finais de Copa do Mundo. Em 20 edições do Mundial de futebol, apenas cinco países tiveram a oportunidade de sediar o evento duas vezes: Itália, França, Brasil, México e Alemanha. Porém, apenas um estádio foi palco duas finais: o Estádio Azteca.

O México foi o primeiro país a sediar um Mundial de futebol. Em 1970 foi local de disputas dois anos depois dos Jogos Olímpicos da Cidade do México. Em 1986, só foi sede porque a Colômbia desistiu de sediar o evento alegando problemas econômicos. Nas duas decisões o palco foi o mesmo: o Estádio Azteca, o maior do país e que estava lotado nas duas finais que consagraram dois mitos do futebol: o brasileiro Pelé o argentino Maradona.

Vista do Maracanã, palco da final do Mundial – Crédito: Divulgação

Itália, França e Alemanha foram outro países que sediaram a Copa em duas ocasiões. Italianos e franceses realizaram o evento na década de 30, em 1934 e 1938, respectivamente. Na época estádios modernos e luxuosos não eram necessários e nem obrigação dos organizadores. Em 1934 a final foi no estádio Nacional, que foi demolido décadas depois e deu lugar a o Estádio Flaminio, hoje um complexo esportivo do Comitê Olímpico Italiano.

Quatro anos depois, em 1938 o jogo decisivo foi no acanhado Estádio Olímpico Yves-du-Manoir. Construído para os Jogos Olímpicos de 1924 na cidade de Paris e com capacidade para apenas 15 mil pessoas, hoje é uma arena multiuso onde clubes de rúgbi costumam jogar. Meio século depois, os dois países voltaram a organizar o Mundial. Em 1990 a decisão aconteceu no Estádio Olímpico de Roma, mais uma arena construída especialmente para as Olimpíadas, no caso as de 1960. Já em 1998, a final no recém-construído Estádio de Saint Dennis, nos arredores de Paris.

O imponente Estádio Azteca, palco de duas finais de Copa – Crédito: Divulgação

A Alemanha foi outro país que sediou a Copa em duas ocasiões. Primeiro em 1974, quando ainda era dividida em Ocidental e Oriental pelo muro de Berlim. No caso, foi o lado ocidental (capitalista) sede da Copa. Em 2006, já reunificada, os germânicos foram o local de disputas do Mundial. As duas finais aconteceram em estádios que também foram construções olímpicas. Na decisão de 1974, vencida pelos donos da casa, o jogo final aconteceu no Estádio Olímpico de Munique e a de 2006 no Estádio Olímpico de Berlim, quando a Itália venceu a Copa nas cobranças de pênaltis.

O Maracanã foi palco da fatídica (para nós brasileiros) decisão do Mundial de 1950, quando a seleção brasileira foi derrotada pelo Uruguai de virada e acabou perdendo a oportunidade de se consagrar internacionalmente. Passados 64 anos a seleção brasileira poderá fazer exatamente apenas um jogo no Maracanã: justamente na final. Será a chance de vingar 1950 e conquistar o tão sonhado título mundial.

TAGS: , , , ,

0 COMENTÁRIOS
POR Editores BGC 3 MESES ATRÁS
COMPARTILHE

Rio de Janeiro, capital do estado de mesmo nome será uma das 12 sedes da Copa do Mundo da Fifa. A segunda maior cidade do país será palco de sete partidas durante o evento: quatro pela fase de grupos, uma nas oitavas de final, uma nas quartas e a grande final. Logicamente o jogo mais esperado na cidade é  a decisão da Copa, que pode também ser a única partida da seleção brasileira no estádio mais famoso do país. E muitos imaginam e apostam em uma final Brasil x Argentina. Que tal? As partidas acontecerão no reformado Maracanã, que foi praticamente reconstruído para o evento e ano passado foi palco da final da Copa das Confederações. Conheça mais da cidade abaixo no nosso informativo. Para ampliar os quadros clique nas setinhas (view fullscreen).

TAGS: , , , ,

0 COMENTÁRIOS
POR Junior Lobo 3 MESES ATRÁS
COMPARTILHE

por Júnior Lobo
esportes@blogdacomunicacao.com.br

PRÉ-COPA
Com uma equipe relativamente jovem, onde o seu técnico deve que pedir paciência aos torcedores, já que o mesmo chegou a declarar que estava formando uma equipe para o Mundial de 2018 e não para o Mundial de 2014, a seleção da Nigéria foi à primeira equipe africana a garantir vaga para a Copa. A equipe também se tornou campeã da Copa das Nações Africanas ano passado vencendo por 2 a 0 a seleção da Etiópia.

A águias nigerianas esperam voar nos gramados do Brasil – Crédito: Divulgação

O TIME
Como todo o time africano os nigerianos também utilizam a força física e a correria para surpreender seus adversários. A seleção também sofre muito na defesa, pois conta com jogadores jovens deixa seus torcedores com muita dor de cabeça. O time conta com o jovem, mas, porém experiente meio-campista do Chelsea John Obi Mikel para armar e organizar em campo a equipe nigeriana.

Time-base: Enyema; Ambrose, Yobo, Egwuekwe e Echiéjilé; Obi Mikel, Moses, Onazi e Oduamadi, Emenike e Musa. Técnico: Stephen Keshi.

O camisa 10 Mikel tem a missão de liderar o time – Crédito: Divulgação

DESTAQUE
O grande destaque da seleção Nigeriana é o meio-campista do Chelsea, Obi Mikel. Ele terá papel fundamental no meio de campo nigeriano, sendo o grande pensador desse time com um esquema armado que o deixe mais livre para atacar, ao contrário do que faz no Chelsea onde atua de forma mais defensiva. Todas as fichas dos nigerianos estão depositadas em Mikel.

EXPECTATIVA
A expectativa da seleção nigeriana é passar da primeira fase. O time terá que disputar vagas com a forte e favoritíssima Argentina e também com a seleção da Bósnia, que para muitos será um adversário direto pela segunda posição do grupo F.

RAIO-X
Clique na imagem para ampliar.

TAGS: , , , ,

0 COMENTÁRIOS
POR Colaboradores Especiais 3 MESES ATRÁS
COMPARTILHE

por Monique Rodrigues *
convidados@blogdacomunicacao.com.br

Uma boa notícia chega para quem acompanha os temas ambientais no Brasil, o Programa ARPA – Programa Áreas Protegidas da Amazônia, uma junção de forças entre o Ministério do Meio Ambiente, Fundo Brasileiro de Biodiversidade, WWF- Brasil, entre outras entidades estrangeiras, dá um passo importante para o futuro da conservação da biodiversidade na Amazônia. O programa que tem o objetivo de expandir e fortalecer as Unidades de Conservação daquela área que atuam, monitoram e defendem dia-a-dia as práticas em torno das terras Amazônicas, vai receber um investimento de 215 milhões de dólares para garantir a manutenção de 60 mil hectares nos próximos 25 anos. Em uma combinação entre planejamento, gestão e práticas sustentáveis o programa garantirá, a partir desse investimento, a proteção de pelo menos 15% da Amazônia, e em longo prazo representará uma urgente melhora na área verde mais importante do mundo.

Mapeamento das UCs, apontando diversos problemas na Amazônia – Crédito WWF- Brasil

O ARPA é reconhecido internacionalmente como um dos maiores programas de conservação de florestas tropicais, isso porque as políticas e estratégias trabalhadas giram em torno de atividades de integração, tanto a integração entre os agentes e a população do entorno das Unidades de Conservação, quanto a integração entre várias entidades que visam o desenvolvimento sustentável da natureza. Esse aspecto dá aos envolvidos nos estudos e trabalhos do projeto uma visão diversificada das soluções necessárias ao meio ambiente, possibilitando investimentos em muitas áreas, como por exemplo, as questões latifundiárias, a utilização consciente dos recursos hídricos, ação e prevenção do desmatamento, mudanças climáticas, entre tantas práticas que são primordiais serem repensadas na atual situação ambiental. O recurso financeiro que chega agora é parte de um compromisso lançado pelo ARPA durante a Rio+20 para a promoção do desenvolvimento socioeconômico e conservação da Amazônia através do fortalecimento das Unidades de Conservação.

Em uma reportagem no site da WWF-Brasil, uma das representantes do programa, diz que “o resultado faz parte de um grande esforço de conservação tanto do governo quanto de parceiros e doadores. É uma nova fase que contempla a implementação de mecanismos financeiros mais ousados para a manutenção de UCs” (Unidades de Conservação), e nos leva a crer que bons ventos trazem esperança para uma parte tão importante do Brasil. Abaixo o link de um vídeo promovido pela WWF que apresenta o Programa ARPA, assista, conheça, acompanhe os temas em torno do meio ambiente.

Imagem de Amostra do You Tube

* Monique Rodrigues é diretora de arte e pesquisadora dos temas voltados ao meio ambiente

TAGS: , , , ,

0 COMENTÁRIOS
POR Junior Lobo 3 MESES ATRÁS
COMPARTILHE

por Júnior Lobo
esportes@blogdacomunicacao.com.br

PRÉ-COPA
A seleção iraniana de futebol conseguiu três vitórias nas três últimas partidas do seu grupo, todas por um magro placar de 1 a 0, batendo até mesmo a grande favorita Coreia do Sul. Com isso os iranianos terminaram em primeiro lugar do grupo B e conseguiram a vaga para o Mundial no Brasil.

A seleção do Irã sabe que tem chances mínimas na Copa – Crédito: Divulgação

O TIME
A seleção do Irã é bastante organizada taticamente e também é muito melhor do que os seus rivais asiáticos. O time procura sempre a jogada aérea buscando o oportunismo dos seus atacantes Ansarifard e Ghoochannejhad.

Time-base: Ahmadi; Heidari, Hosseini, Sadeghi e Beikzadeh; Nekounam, Teymourian, Dejagah e Jabari; Ansarifard e Ghoochannejhad. Técnico: Carlos Queiroz.

Javad Nekounam busca liderar e fazer história com os iranianos – Crédito: Robert Cianflone/Getty Images

DESTAQUE
O grande destaque da seleção iraniana é o meio-campista Javad Nekounam. O experiente jogador de 33 anos passou seis anos no campeonato espanhol defendendo a equipe do Osasuna. O meia é responsável por comandar todo o time iraniano e também por puxar os contra-ataques. Nekouman também é especialista em bola parada e acabou sendo o artilheiro do Irã nas eliminatórias para a Copa do Mundo.

EXPECTATIVA
A expectativa dos iranianos é não fazer feio na Copa. A seleção sonha em chegar na próxima fase, mesmo sabendo que o seu grupo conta com outros favoritos para avançarem de fase, como a Bósnia, Nigéria e a superfavorita Argentina.

RAIO-X
Clique na imagem para ampliar.

TAGS: , , , ,

0 COMENTÁRIOS
 
 
 
Powered by Hotcourses Brasil
 
ApostasOnline.com: Apostas de futebol nos campeonatos brasileiros e mundiais