POR Aline Kfouri 4 MESES ATRÁS
COMPARTILHE

 

por Aline Kfouri
blog@blogdacomunicacao.com.br

O celular, por certo, tomou posição de destaque no contexto moderno dentro do cenário mundial, em razão da grande funcionalidade que apresenta, haja vista a possibilidade de usufruir de inúmeros aplicativos.

Nesse contexto, o Banco Central do Brasil criou um aplicativo que auxilia no reconhecimento das características das notas verdadeiras.
Segundo Informações do Ministério do Turismo, em apenas duas semanas, cerca de 85 mil usuários baixaram a ferramenta.

O aplicativo não tem por missão analisar a autenticidade da cédula, mas ajudar a conhecer e identificar os itens de segurança da nossa moeda (R$ – real), conforme informação fornecida pelo Banco Central do Brasil, no momento da instalação.

Segundo o Ministério do Turismo Brasileiro, temos no País, cerca de 3,7 milhões de turistas, os quais deverão movimentar a cifra média de R$ 6,7 bilhões durante o Mundial, especialmente em restaurantes, pontos turísticos e hotéis.

Assim, se antes, a ferramenta já parecia interessante, torna-se agora, praticamente indispensável!

O aplicativo traz informações a respeito das notas antigas e novas, e apesar de solicitar a aproximação da câmera do celular à cédula, este procedimento não é necessário para consultar as características das mesmas.

O aplicativo, chamado “Dinheiro Brasileiro”, é gratuito, e está disponível em português, inglês e espanhol, nas versões iOS e Android.

TAGS: , , , , , , , , , ,

01 COMENTÁRIO
POR Rosalves Sudário 4 MESES ATRÁS
COMPARTILHE

Rosalves Sudário
tecnologia@blogdacomunicacao.com.br

Quem viu o jogo da seleção brasileira, sábado (28) pode ver o preparo físico do nosso time. Aguentar os 90 minutos de partida, 30 minutos de prorrogação e a disputa de pênaltis (um susto), mas serviu para mostrar que estávamos mais preparados que o Chile.

Crédito: Revista Escola

Não basta ter um ótimo campo, camisa, chuteira, bola se o jogador não conseguir ficar em campo durante o período da partida. O foco é a preparação física do atleta. Como disse o técnico da seleção brasileira, Luiz Felipe Scolari, ao Estadão no início da preparação dos atletas para Copa: “Ênfase na preparação será, nos primeiros dias, a testes. A partir deles vamos desenvolver um trabalho em conjunto para colocar esses jogadores na melhor condição física e técnica”. Muitos além de participarem do Campeonato Brasileiro acabavam de sair do final da temporada europeia, e com outra disputa próxima, precisavam recuperar o quanto antes suas condições físicas para jogar.

A figura do preparador físico contribuiu muito para colocar de volta os jogadores na linha. Este profissional só surgiu a partir da Copa de 1954, numa época que os jogadores corriam em média 4 km por partida. Hoje, além do preparador há outros recursos para preparar os atletas para correrem em média 10,8 km em um jogo.

Crédito: Cmais

A genética é um dos fatores utilizados para descobrir a predisposição de uma pessoa para os esporte. A proteína, ACTN3 ou alfa actinina 3, em grande quantidade, determina uma grande explosão, contribuindo para “formação” de atacantes, já os que tem um menos podem ser volantes e zagueiros. Além da genética, para prevenir lesões, todas as grandes seleções utilizam a termografia que identifica através da leitura de calor as partes mais desgastadas e indicam que músculo pode sofrer um lesão e merece cuidados

Na próxima semana, a Copa das Telas.

TAGS: , , , ,

0 COMENTÁRIOS
POR Guilherme Freitas 4 MESES ATRÁS
COMPARTILHE

por Guilherme Freitas
esportes@blogdacomunicacao.com.br

A Argélia é um dos 32 times que disputam a Copa do Mundo. Juntamente com a Nigéria, foram os únicos do continente a passar de fase, deixando as badaladas Costa do Marfim e Gana para trás. A seleção argelina tem algumas peculiaridades, afinal é a seleção com o maior número de estrangeiros em seu elenco. 16 dos 23 convocados não nasceram no país e sim na França, país que colonizou a Argélia até 1962 quando o país finalmente conseguiu sua independência. E boa parte deles joga e se formou na liga francesa. Jogam contra outras estrelas do futebol francês e europeu. Não é um time frágil como muita gente pensou antes do Mundial começar.

A Argélia chegou a Copa do Mundo bastante discreta. A maioria acreditava que ela seria um dos sacos de pancada do torneio. Poucos achavam que a seleção do norte da África teria chance contra Bélgica, Rússia e Coreia do Sul, todas seleções mais experientes em Mundiais. Eu mesmo colocava o time alviverde na última colocação do grupo H em meu bolão. Porém, dentro de campo não foi o que vimos. Começaram vencendo a Bélgica, mas cansaram e levaram a virada. Depois uma bela atuação contra os sul-coreanos e por fim, um empate na base da raça contra a Rússia que valeu a inédita classificação para as oitavas de final.

A torcida da Argélia sai satisfeita e feliz do Brasil – Crédito: Algeria Fans from Celso Pupo/Shutterstock.com

E nas oitavas os argelinos tinham pela frente nada mais, nada menos, do que a poderosa Alemanha. Quem achava que seria uma goleada alemã ou que o time da Argélia iria se encolher diante do gigante europeu se enganou de novo. A Argélia partiu para cima, tomou a iniciativa e agrediu a Alemanha durante boa parte do jogo. Valente, deu trabalho e levou o jogo até a prorrogação, quando sucumbiu diante o cansaço e a persistência germânica. Como diz o ditado, a Argélia caiu de pé. E merece palmas e mais palmas.

“Estou orgulhoso da partida que fiz, das pessoas, da equipe. Tivemos boas condições de vencer. Acho que mostramos ao mundo inteiro que a Argélia tem uma grande equipe e merece ser respeitada. O valor dos jogadores argelinos tem que aumentar no mercado”, disse ao fim do jogo o capitão argelino Madjid Bougherra. E ele esta correto. Ontem a Argélia mostrou porque o futebol é tão apaixonante.

TAGS: , , , ,

0 COMENTÁRIOS
POR Emerson Jollo 4 MESES ATRÁS
COMPARTILHE

por Emerson Jollo
tecnologia@blogdacomunicacao.com.br

A inteligência artificial (IA) é uma expressão criada em 1955, pelo cientista da computação e matemático americano John McCarthy. O conceito significa que máquinas e computadores possuem uma percepção da natureza que os rodeia e podem ter ações que maximizem seus sucessos como programas.

O mundo do entretenimento adora utilizar a inteligência artificial, existem robôs assassinos que se rebelam contra seus criadores, talvez seja a produção de maior sucesso sobre IA; Você sabe de qual filme clássico estou falando.

A Marvel não muito tempo atrás, utilizou o assunto na saga de história em quadrinhos a ‘Era de Ultron’, onde o cientista Hank Pym constrói uma IA que futuramente domina o mundo, caça humanos e todos os heróis em busca de mais poder e destruição. Esta saga será retratada no cinema no ano de 2015 quando a empresa lançará “Os Vingadores – A era de Ultron”.

Mas a pergunta que sempre paira no ar é, até onde pode chegar a inteligência artificial na vida real e no dia a dia da humanidade? Cada vez mais os computadores estão ficando avançados e sendo incluídos em todos os momentos de nossas vidas. Há alguns anos atrás isso era pura ficção, hoje é pura realidade.

O quanto isso pode ser bom ou ruim? Quanto isso pode ajudar ou atrapalhar? Muitos cientistas renomados estudam tal “fenômeno” e tem opiniões adversas, uns acreditam no bem que a IA pode causar e outros no mal, os prós envolvem IA na saúde, no ensino e na indústria, os contras já falam de substituição de mão de obra humana por robótica inteligente, guerras e invasões.

INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL - CRÉDITO: OLHAR DIGITAL

Inteligência artificial – Crédito: Olha Digital

Recentemente, um dos maiores empresários do setor de tecnologia diz que o futuro da inteligência artificial pode ser assustador… Bem, isso significa que há perigo de verdade aí. E foi exatamente isso o que disse Elon Musk, cofundador do PayPal, da fabricante de veículos elétricos Tesla e da empresa de foguetes e viagens espaciais Space X.

Em entrevista à CNBC, Musk fez uma referência direta à Skynet da franquia Exterminador do Futuro, filme que citei acima em que a inteligência artificial criada pelos humanos se volta contra seus criadores. “No filme, eles não esperavam que as coisas saíssem daquele jeito”, diz Musk. “Os resultados são potencialmente perigosos. Você precisa ser cauteloso. Há possibilidades realmente assustadoras.”

Muitas empresas startups, estão surgindo com o propósito de pesquisar e desenvolver a IA, eu, como fã da ficção cientifica e profissional de tecnologia, acho tudo isso no mínimo intrigante, a cada dia vejo a ficção virar realidade e isso chega a ser assustador.

Particularmente acredito que, uma revolução tecnológica envolvendo principalmente a IA não demora a acontecer, pesquisando e me inteirando sobre o assunto, cheguei à conclusão que, em breve não seremos os únicos seres pensantes e o que mais me assusta é perceber que o próximo ser pensante será criado pelos próprios humanos.

Minhas fontes de leitura foram: Portal Info Online, portal Tecmundo e um artigo acadêmico interessantíssimo contendo uma visão geral sobre o assunto.

TAGS: , , , ,

3 COMENTÁRIOS
POR Júnior Batista 4 MESES ATRÁS
COMPARTILHE

por Júnior Batista
politica@blogdacomunicacao.com.br

Em se tratando de crescimento, falta muito ferro e potássio na economia brasileira. Na última semana, Dilma se encontrou com empresários de todo o país e anunciou algumas medidas para tentar tirar do sufoco principalmente a indústria, que amarga baixíssimos índices de aumento anual.

Nessa marcha lenta, as medidas são pouco eficientes e seu resultado a longo prazo praticamente está descartado. A volta da compensação dos impostos pagos em exportações e o financiamento de compras de máquinas e equipamentos pelo BNDES até que não são ruins, mas a longo prazo não dão sustento para a indústria se fortalecer – sem contar que esse crédito que o BNDES dá aos empresários acaba junto com o mandato da presidente e sabe-se pouco se o programa vai continuar. Além destas medidas, a velha redução do IPI, que já virou o botão do desespero quando a coisa aperta.

Tirando 2010, quando uma avalanche de crédito fez com que nosso crescimento se igualasse a níveis chineses, o Brasil emperrou em números baixos de crescimento. Esse ano os analistas prevem um crescimento de 1,24%, a metade do que foi ano passado. A indústria em si, sempre prejudicada, fica atrás de setores como o de serviços, que é o mais valorizado graças a política “manteguista”, eu diria, de fazer todo mundo sair consumindo feito loucos.

Dilma se reúne com empresários – Créditos: Divulgação Agência Brasil

O empresário brasileiro cada vez mais tem menos confiança num mercado tão instável. Desde de julho do ano passado, o índice de confiança na indústria só cai. Chegou a 90,7% agora em maio, o pior índice desde 2008.

Enquanto nossa economia for baseada basicamente em serviços e consumo, o Brasil vai amargar baixíssimos crescimento. Oras, afinal de contas, o que vamos consumir, se não produtos importados, se a grande maioria de nossos produtos são importados. Vamos viver de comprar alimentos, sendo que esses sofrem com a inflação cada vez mais carregada e tendo salários baixos?

A indústria precisa ser injetada, simplificada. O próprio engenheiro japonês, Minori Usui, da Epson, disse em entrevista à revista Isto É Dinheiro que “o Brasil precisa de mais zonas francas”. Reduzir a burocracia e cortas impostos são algumas medidas simples que poderiam transformar a indústria de grande porte. Porém, enquanto o nosso mercado pensar em maneiras da dona Maria comprar a geladeira em 1.000 prestações com 1.000% de juros, as pessoas vão continuar endividadas e o país amargando e lamentando crescimento pífio.

TAGS: , , , , , , , ,

0 COMENTÁRIOS
POR Nilton Pessoa 4 MESES ATRÁS
COMPARTILHE

por Nilton Pessoa
politica@blogdacomunicacao.com.br

Apesar de o título dar a entender que irei falar sobre os jovens que se envolvem com a política muito cedo e que, de alguma forma, impuseram-se nos seus partidos escolhidos, venho falar sobre a juventude que engloba a maior massa. Esses que ainda vem à frente das multidões nas ruas com suas manifestações cobrando seus direitos. Claro que os protestos ocorridos não se totalizaram apenas com jovens, mas a maior parte eram pessoas que ainda estão se envolvendo no mundo da política. O mundo ainda muito inexplorado.

Apesar de não lembrar-me exatamente as porcentagens de uma pesquisa que li via internet, que falava sobre o envolvimento dos jovens sobre o interesse à política e, principalmente, nas eleições deste ano, ainda recordo que as mesmas diziam muito sobre como esse assunto ainda é considerado algo que não causa tanto interesse, mesmo ainda sendo um meio importante para todos nós, já que decidimos o futuro do país.

Os jovens precisam participar mais da política – Crédito: UNE

O desinteresse pela política não é de hoje, da mesma forma que os escândalos que a fazem ser um assunto desagradável também não, mas atualmente esse desinteresse torna-se algo mais grave do que a própria situação política. Depois que esses fatos políticos vieram à tona, como o Mensalão, por exemplo, tudo ficou ainda mais delicado. Com isso, as únicas confianças existentes em cada brasileiro não vieram mais a existir, e algo que não nos agrada acaba não sendo discutido, abordado e pensado.

Mas precisamos entender que política não é um assunto que podemos deixar de lado, afinal é algo que sempre nos lembraremos pelo fato da obrigação de votar que ainda exista. Mas não só por isso, mas pelo fato das consequências acontecerem quando não damos total atenção. O Brasil mudou bastante durante muito tempo, mas o caminhar ainda é longo e o desinteresse pelo assunto em questão é algo que retrocede e não ajuda.

Mas precisamos reconhecer que apesar desse fato existir, existem ainda muitas pessoas interessadas pela política e por sua importância. Observamos que o avanço do Brasil chegou justamente porque vivíamos em uma época sem muitas oportunidades e de alguma forma o PT trouxe o que não existia no país. Não é nenhuma defesa ao partido citado, mas é um fato existente, já que a desigualdade social era superior ao que ainda existe hoje.

A juventude aos poucos vai se manifestando – Crédito: Envolverde

Assim como muitos assuntos tratados que se renovam durante muito tempo e muitos debates, a política também é um assunto que necessita de mudanças e, com certeza, nunca chegará a nenhuma plenitude, mas que se atualizará de uma forma que todos nós saberemos lidar com ele ao nosso favor. A certeza que possuímos hoje é que o tabu existente sobre assuntos políticos é compreensível, mas que não se pode, de forma alguma, evitar algo tão importante para o futuro do país.

Por outro lado, percebemos que, apesar de ainda possuir muitos jovens desinteressados com o assunto, isso vem mudando de forma visível apesar de tímida, e toda mudança é favorável para todos nós.

Iniciei o texto citando os jovens no mundo político e o fato é que essa geração pode ser muito importante para o caminhar da política, já que está diretamente envolvida na mesma e em projetos para a sociedade. Isso mostra o quanto a geração muda e o quanto a mesma pode mudar toda essa concepção que os assuntos políticos trazem em sua bagagem.

TAGS: , , , ,

0 COMENTÁRIOS
 
 
 
Powered by Hotcourses Brasil
 
ApostasOnline.com: Apostas de futebol nos campeonatos brasileiros e mundiais