POR Natalia Marques 1 ANO ATRÁS
COMPARTILHE

por Natalia Marques

natalia@blogdacomunicacao.com.br

Na semana passada, justamente quando eu conversava com algumas pessoas sobre os serviços múltiplos e inacabáveis dos celulares, recebi um release sobre uma pesquisa realizada pelo IBOPE Inteligência. Os dados revelaram que 25% dos usuários mundiais de smartphones já efetuaram algum pagamento via celular e 43% pretendem fazer novos pagamentos no futuro.

A importância dos serviços do mobile está ultrapassando todos os limites. Há dois, três anos, nem sonhávamos em fazer tantas coisas pelo celular. E hoje, viver sem eles é completamente impossível.

O celular esta cada vez mais popular e atrativo - Crédito: Reprodução

No último ano, a posse de smartphones quase dobrou, passando de 19% em 2010 para 35% em 2011. E 32% dos consumidores mundiais têm a intenção de comprar um smartphone em 2012. Analisando essas pesquisas (mesmo levando em consideração as margens de erro…) fico pensando o que mais falta acontecer. E fico ansiosa também.

Nessa mesma discussão, lembramos que há 10 anos, tirávamos fotos com filmes de 24 ou 36. E assim era para uma viagem inteira. Mandávamos um email a cada 15 dias. Eu, inclusive quando fiz intercâmbio. Skype? Nem pensar. Na faculdade… quando um ou outro mencionava mídia digital, era quase um lunático, inteligente, mas que estava longe da realidade. Isso não faz nem 7 anos…

E daí, misturando um pouco as informações, mas passando alguns outros dados sobre a multiplicação dos smartphones, até 2015, o contexto será tão influente para os serviços móveis de consumo e relacionamento quanto os mecanismos de busca são para a web e até 2014, mais de 3 bilhões de pessoas poderão efetuar transações eletronicamente via tecnologia de celulares ou internet. Essas informações foram divulgadas pelo Gartner, empresa que trabalha com pesquisa e aconselhamento.

É por isso que quando vai acabar a bateria do meu celular, começo a ficar angustiada… não sabemos mais viver sem eles. Já não há nem espaços para críticas… mas, ao mesmo tempo que amo esse celular que me ajuda todos os dias a estar próxima dos meus amigos, a fazer o que tenho para fazer com tanta competência e pontualidade, às vezes ele me deixa louca. É quase como se relacionar com um outro humano. E quando eu tento passar um fim de semana numa praia deserta paradisíaca sem ele, sinto algo estranho. Medo de ficar sozinha… você já passou por isso? Sinto saudades dos tempos que mandar um email era quase como escrever uma carta para um amigo de longe…

TAGS: , , , , , , , , , , , ,

01
COMENTÁRIOS
MAIS SOBRE Natalia Marques
A jornalista Natália Marques foi repórter do Grupo Bandeirantes de Comunicação (SulAmérica Trânsito, BandNews FM, Bandeirantes), editora dos canais de Crianças e Artes e Teatro do Portal Guia da Semana, tem diversas reportagens publicadas para editorias de Viagem, Saúde, Cidade, Mulher e Gastronomia. Trabalhou como freelancer em assessorias de imprensa. Em 2010, passou dois meses na Itália produzindo conteúdo para editoria de turismo. Em 2011 foi responsável pelo conteúdo do Portal Nós Mulheres, quando teve a iniciativa de inaugurar sua própria agência de conteúdo. Entre seus clientes estão as produtoras TelaWeb e ZubaFilmes. Atualmente, é especialista em conteúdo digital, escreve para o Blog da Comunicação e coordena os projetos internos e externos da Agência Touch Conteúdo.
CONFIRA TODOS OS POSTS DO AUTOR
  • Guilherme Freitas

    Pois é Natalia, hoje em dia não conseguimos mais viver sem nada, celular, internet. Uma pessoa que está fora da web ou que não tem celular esta praticamente fora do mundo também, rs. E respondendo a sua pergunta: não consigo também ficar muito tempo sem o celular. Beijos

Você esta satisfeito com a programação da TV aberta?
 
 
 
Powered by Hotcourses Brasil
 
ApostasOnline.com: Apostas de futebol nos campeonatos brasileiros e mundiais