POR Sônia Mesquita 4 ANOS ATRÁS
COMPARTILHE

por Sônia Mesquita

tecnologia@blogdacomunicacao.com.br

Foto de Marcelo ScandaroliAs últimas chuvas  que cairam em São Paulo mostraram mais uma vez que a cidade precisa adotar outras técnicas para impedir alagamentos e enchentes. Uma solução a ser utilizada é o aproveitamento de águas pluviais que também traz retorno para um planeta sustentável.

Para o engenheiro Airton Dudzevich, Gestor em Sustentabilidade – Água e Energia, a vantagem da instalação deste projeto em uma casa, comércio, prédios, fábricas ou um empreendimento traz economia de água potável, retorno financeiro em torno de 2 anos e contribuição para o meio ambiente e redução de enchentes. “A água de chuva que cai sobre os telhados ou pisos é encaminhada para a sarjeta na calçada ou para a rede de águas pluviais, sendo desperdiçada pela rede pública”.

Em nosso planeta, 97% da água é salgada e 3% é doce. Desses 3%, 75% são geleiras e lençóis de gelo, 13% são as chamadas águas profundas localizadas entre 2500 e 12.500m e 11% são de águas subterrâneas. Então, o que temos disponível para consumo da população é de apenas 1% dos 3% de água doce, ou seja, 0,03% de toda a água da Terra. É ou não um forte argumento para buscar economia de todas as formas?

Quanto ao custo da obra, Dudzevich alega que cada caso é um caso e depende muito das condições físicas da obra. Lembra que manutenção é feita periodicamente a cada 6 meses. As etapas de implementação correspondem a projeto, obra e montagem. “Após isto é necessário apenas acompanhamento técnico no início de operação, pois depois o sistema entra na rotina normal de funcionamento”.

Segundo Airton Duzevich os equipamentos são fáceis de serem instalados, desde que a infra-estrutura seja bem preparada. Utilizam Filtro Vortex, freio d’água, filtro flutuante, multi-sifão, kit de interligação e bomba de recalque. A cisterna pode demorar de 20 a 30 dias para ficar pronta, dependendo do tipo de solo e particularidades de cada obra.

Pensar em respostas rápidas e eficientes para nossos problemas de consumo de água e dificuldades em grandes centros urbanos, unindo tecnologia, praticidade e utilidade é o caminho para um mundo sustentável.

Crédito da imagem: Divulgação

TAGS: , , ,

36
COMENTÁRIOS
MAIS SOBRE Sônia Mesquita
Formada em Comunicação Social - Jornalismo pela Universidade de Mogi das Cruzes.
CONFIRA TODOS OS POSTS DO AUTOR
  • Jose Aparecido Freitas Lima

    Tenho um pequeno sitio no norte de Mato Grosso e fiz um aproveitamento da agua que cai do telhado de um baracão, para abasteçer o bebedouro das vacas tem chuva que armazenaate 5000 lts de agua. Agora vamos fazer as contas e se todas as casas das grandes cidades utilizasem 1000lts nos seus afazeres domesticos quanta agua deixaria de causar enxentes nas ruas.

    • Sônia Mesquita

      Oi José,
      Importante que você esteja fazendo sua parte e dando exemplos. Sempre tem um primeiro passo e boas idéias são copiadas!
      Um abraço!
      Sônia

  • http://drauziomilagres.blogspot.com/ Drauzio Milagres

    Falta vontade política para a implemantação dessas pequenas, e tão úteis, tecnologias. Um abraço. Drauzio Milagres.

    • Sônia Mesquita

      Olá Drauzio,
      E creio que aí entra nossa parte como eleitores, exigindo de nossos políticos medidas que sejam boas para todos.
      Um abraço!
      Sônia

  • Guilherme Freitas

    Criativo este método de aproveitamento da água da chuva. Sem dúvida quanto mais economia melhor. As futuras gerações agradecem.

    Ps: é assustador essa porcentagem, 97% da água no planeta é salgada. Impressionante.

    • Sônia Mesquita

      E o mais importante é que o Brasil tem o maior aquífero do mundo. Riqueza natural incomparável!

  • http://daianetorres.blogspot.com Daiane Torres

    Olá Sônia, por favor, você tem o contato deste engenheiro? É gestor de qual empresa?

    Obrigada,
    Daiane Torres

    • Sônia Mesquita

      Sim Daiane,
      Eng. Airton Dudzevich
      Gestor em Sustentabilidade – Água e Energia
      airton.dudzevich@ecoplano.com.br
      Tel: +55 11 3744-9044
      Cel: +55 11 8393-0066

  • Frederico Mendes

    A idéia sempre me interessou. Mas não basta fazer uma simples obra. Esses acessórios são difíceis de se encontrar. Não se acha em NENHUMA loja de material de construção, como uma caixa de esgoto ou de gordura. Uma tecnologia simples, eficiente, limpa, ecológica, mas em poder de poucos a custo alto. Fica bonito na teoria, mas se não facilitar o acesso de todos não dá.
    Abçs

    • http://nãotenho Wellington R.V.Leal

      Oi Frederico Mendes!
      Concordo plenamente com a sua opinião. Como inventor Independente, possuo vários inventos, mas fico imaginando o custo na comercialização desses inventos, tão importantes como o “RODAPÉ de PAPELÃO COM ISOPOR” e o “SIFÃO COM TORNEIRA” para reaproveitamento da agua servida o qual foi pensado para as famílias de baixa renda. Será que a indústria está preocupada em atingir essa parcela da sociedade? Eu acredito que já está na hora de todos se conscientizarem que temos que dar a nossa contribuição ao planeta para a nossa própria sobrevivência.
      Os novos produtos inventados nessa finalidade deveriam, por força até de uma lei serem comercializados com preços ao alcance de todas as classes.
      Um abraço
      Wellington
      OBS. Inventos ecológicos são mais de quatro no que diz respeito a aproveitamento da agua da chuva.

  • vilmar junior

    Tow fazendo minha monografia do curso de engenharia civil sobre o aproveitamento de agua da chuva,se alguem estiver algum documentario,fico muito agradecido.valeu

  • http://cicerotecnico@terra.com.br Cícero José Silva

    Estou no terceiro ano de Engenharia Ambiental e elaborando trabalho com sugestões para reduzir os riscos de enchentes na cidade de São Paulo.
    Achei todas as idéias e projetos excelentes para contribuir com medidas preventivas contra enchentes.
    Se os prédios tivessem no projeto uma caixa para coletar água da chuva com certeza isso iriacontibuir para reduzir as enchentes nas grandes cidades.

    CJS

    • Enio Brogni

      Prezado Cícero sou eng.químico/perito ambiental terminando pós de eng.de controle de poluição ambiental em Florianópolis/SC. Minha monografia se baseia na mesma idéia que voce está a fazer em São Paulo. Enchentes urbanas e aproveitamento da água das chuvas para minimização ou eliminação. Mande seu email que enviarei material já adquirido e por favor envie o que você já conseguiu. Gostaria que Sonia pudesse fazer uma parceria conosco para viabilizar idéias para usar equipamentos da empresa do eng, Aiton (Ecoplano) ou outros se tiver para uso em escala urbana para atingir o nosso objetivo – Minimização ou eliminação de enchentes com aproveitamento da água das chuvas. Um grande abraço e agradecimento a todos. Aguardo resposta de interessados!! Enio Brogni

    • isaac leite

      entre em contato tenho algo q pode te ajudar

    • isaac leite

      cicero entre em contato acho que posso re ajudar

  • Éber Ferreira da silva

    Meu nome e Éber de jatai GO vou comerçar uma obra pequena de uma casa des uns 100mt3 mas grana esta pouca, tenho muits vontade de construir um sistema de captação de aguá da chuvas, mas como devo proceder para por isso em pratica e com um custo baixo se isso for posiveu,gostaria de receber susgestões.

    • Paulo Lima

      Éber, o fato de você querer fazer já é muito importante para o meio ambiente, é sinal que vc já abraçou a causa ambiental. tenta um patroacinio com alguma empresa da sua cidade que seja voltada ao meio ambiente, explica a necessidade de se dar inicio a projeto que pode trazer resultado também para ela. No mínimo, se vc não conseguir, deixe pronto alma parte de projeto para numa próxima oportunidade vc dar continuidade. Um abraço, Paulo Lima.

  • Vanuza Quadros

    sou aluna de engenharia ambiental e gostaria muito de participar de projetos como esses(aproveitamento de águas pluviais)potanto se tiver alguém com este tipo de projeto entre em contato comigo.

    • isaac leite

      Vanusa entre em contato posso te ajudar

  • isaac leite

    é uma boa solução. aqui estamos tentando implantar uma ação mais sinples ainda que seria o codigo de obra municipal ser revisado, e que todos os projetos para serem aprovados na prefeitura tenham que incluir na saida da calha uma caixa de 1000*1000 para drenar para o sub solo parte da agua da chuva mais falta vontde política .posso enviar mais det. inclusive fotos,caso alguem se interesse abrç

    • http://www.bertioga.sp.gov.br marcos ferreira de oliveira

      Isaac, bom dia!

      Nosso município tem interesse em implantar um projeto ecológico de aproveitamento de águas pluviais. Se for possível, encaminhe o projeto par mudança do Código de Obra Municipal e estimativa de custos.

      Obrigado.
      Tel 13 3319 8000 ramal 8167

  • Paulo Lima

    Olá, Sônia!
    Primeiro quero dizer que além de inteligente vc é linda.
    Sônia, Comunicação e Jornalismo fica um pouco distânte de meio ambiente, pelo que vejo é amor e preocupação com aquilo que DEUS nos deu e que estamos jogando fora sem piedade. Parabéns. Sou formado em ADM e estou terminando um curso de Técnico em meio ambiente voltado ao tratamento de efluentes e aproiveitamento de água de chuva.
    Gostei de sua matéria e inclusive levarei ao conhecimento da turma – Colégio JK TMA de Maringá, pr. – para assunto de sala. Caso vc tenha disponibilidade de mais material, vai ser de grande utilidade para o conhecimento dos colegas da escola. Que DEUS ilumine você e todas as pessoas que respeitam o meio ambiente de forma sustentável. Abaços Paulo Lima – meio e-mail para contato aberto a população é: meioambientejk@gmail.com

  • Paulo Lima

    Vanuza, Bom Dia!
    gostaria que vc me enviasse suas idéias seus projetos, vamos nos comunicar, unindo força o meio ambiente fica mais forte. vou montar um tipo de comunidade (não é site de relacionamento) só de pessoas voltadas ao MA, para troca de experiências e material de trabalho, quem quiser pode mandar email para: meioambientejk@gmail.com

    Paulo Lima – Aluno do Curso em Técnico em Meio Ambiente do Colégio JK de Maringá, Pr.

    Abraços.

    • ELOI

      ola pessoal alguem teria como me ajudar, quero coletar agua da chuva atraves de uma calha colocada no telhado que está 2,00m acima de onde eu colocarei a caixa para armazenar no meu segundo piso, para um vaso no térreo portanto não necessitarei de sisterna mas terei que ligar a rede de agua nesta caixa pois se passar alguns dias sem chuva a caixa esvaziará e terei que abastece-la com agua da distribuidora, alguem teria um esquema de como poderei fazer isto? fico no aguardo.

  • Edvaldo Coaresma

    Acredito que a um prazo não muito longe as pessoas terão a necessidade de começar a tratar a natureza como ela deve ser tratada. Iniciativa como esta já mostra que exista pessoas com visão ambientalista.

    Bjs.

  • Adriano

    olá pessoa li a materia e ja faço isso algum tempo , aproveitando água da chuva , achei legal o sestema de engenharia do coléga, o meu não é sufisticado mais de muito baixo custo gastei em turno de 100 reais para fazer , tirei o cano que descia da calha por um cano de pevec 100 coprei uma caixa de gordura ..é muito simples vc desce o cano de 100 para a caixa de gordura que vai ser o filtro vc notarem a caixa de tem 4 saidas sendo uma de 100 e 3 de 50 m. o cano que desce da calha que é o de 100 entra na caixa de gosrdura .dentro da caixa de um adpto , vem em todas as caixas ; nesse adpto vc pode usar meias finas para filtrar a água, das 3 saidas que tem a caixa vc usa uma delas para mandar para sisterna e as outras quando a caixa transporda joga para fora ..é muito simples e facil de fazer …eu uso a água da chuva para tomar banho para as descargas dos banheiros no tanque de roupa para lavar calçadas e muitas outras coisas…tenho minha consciência a minha parte eu estou fazendo ..pena que nos dirigentes não tem mentes capacitadas para desenvolver projeto como esse ..era para todas as escolas de nossas cidades hospitais ter este sistema .. mais para não farem devem ganhar alguma a favor deles … quem quiser que eu mande fotos de como eu fiz pode me mandar um imail que ensinarem como fazer …

    • katia marques

      Oi Adriano.Fiquei muito interessada no sistema de aproveitamento da água da chuva com baixo custo.Como você se colocou a disposição para enviar fotos por e-mail e o ensinamento de como fazer, eu tenho interesse.Obrigada.
      kátia

    • Dennis Sena

      Oi Adriano.Fiquei muito interessado no sistema de aproveitamento da água da chuva com baixo custo.Como você se colocou a disposição para enviar fotos por e-mail e o ensinamento de como fazer, eu tenho interesse.Obrigado.
      Dennis Sena

    • Ton

      Também gostaria de receber mais informações. Seu sistema, Adriano, parece simples, inteligente e barato. Se puder me dar mais informações eu agradeço.

  • Adriano

    quando aqui no litoral do paraná ficou uma semana sem água …tudo parou escolas estaduais municipais .. a população sem água ..mais para mim não faltou e ainda destribuia água para meus vizinhos …estes lideres de governo não estão preparados .. as mentes deles so pensam em dinheiro e não em tecnológia tanto para o meio ambiente com para segurança ..

  • Zilter

    Bom dia Sônia!!!

    Que pena que vc não respondeu minhas perguntas!!!
    Imaginei que seus conhecimentos, me seriam de grande valia. E ainda penso assim!!!!

    Se for possível, continuo no aguardo….

    grato,

    Zilter

  • Caroline

    Olá,
    sou arquiteta no estado do Rio Grande do Sul, fazendo especialização na área de Projeto e Gestão de Edificações Sustentáveis. Acho extremamente importante a preocupação com o meio em que vivemos e a publicação vem a ilustrar quão fácil se torna usarmos uma tecnologia sustentável. Porém, devemos lembrar a quantidade de concentrações de poluentes tóxicos dispersos na atmosfera (ou melhor, da troposfera) de áreas urbanas como o Dióxido de enxofre (SO2) e o Óxido de Nitrogênio (NO), além da poeira e da fuligem acumulada nas superfícies de coberturas e calhas, então temos que ter a consciência do descarte dos primeiros minutos de chuva e o reuso do restante da água, lembrando que ela NÃO é POTÁVEL (devido ao risco de contaminação da água coletada, pontos de uso: descarga do vaso sanitário, tanque, máquina de lavar roupa e torneira externa -devidamente sinalizada e com trava de segurança: para irrigação da horta, lavagem de pisos, veículos, e outros usos não potáveis). Devemos lembrar que muitas vezes somente a captação da água da chuva não irá conseguir suprir as necessidades de uma família (na descarga sanitária), portanto devemos pensar no reuso das águas negras e cinzas (COM MAIS CUIDADO AINDA)!
    Lembrando ainda, existem várias tecnologias sustentáveis para o problema de enchentes (e demais problemas urbanos) como por exemplo: telhados vegetados (popularmente chamados de telhados verdes), pisos permeáveis, edificações com piso elevado (alem de garantirem permeabilidade do solo, garantem não haver infiltrações e mofos provenientes do solo), respeitar as limitações dos terrenos (curvas de nível, baixa movimentação de terrena), enfim, quem sabe um incentivo fiscal das prefeituras ajudaria a convencer a população a se conscientizar.
    Ah, sem esquecermos que somos os únicos animais a defecar e beber na mesma água, mas como nossos políticos gostam de dizer “tudo que esta abaixo da terra não gera votos” – não generalizando, mas sabemos nossa realidade. ETE (Estações de Tratamento) domésticas cairiam bem para toda a população!!!!
    Um abraço.

  • lucyana

    estou fazendo minha monografia sobre aproveitamento de agua da chuva nas escolas .queria perguntas relacionada a esse tema podem mim ajudar por favor eurgente……..

  • regis

    oi,gotaria de receber fotos do sisterma. da instalaçao do sisterma tecnologia de aproveitamento da agua da chuva. obrigada

  • José Marcos.

    Quanto aos equipamentos necessários tenho como construi-los em casa ou existe para venda no mercado?Quanto aos detalhes vocês disponibilizam?Moro no RS em um chácara.
    José Marcos.

  • Adonis

Você acompanha o horário eleitoral nas rádios e TVs?
 
 
 
Powered by Hotcourses Brasil
 
ApostasOnline.com: Apostas de futebol nos campeonatos brasileiros e mundiais